quando perguntamos ao google e se ele nao sabe, dizemos que não existe

Dificil nao se impressionar com a sonoridade, com a performance, com o estilo desse cara.
Hoje em dia na grande maioria não se faz música nova. Se faz algo para ocupar a cabeça de pessoas que não gostam de conviver consigo… de ouvir o silencio, pessoas que não gostam do exercício crítico da reflexão.

Houve uma época em que música era para sentir, despertar novas sensações, criar um ambiente. E ela era feita por pessoas.

Sabe aquele espaço em branco, de um segundo ou mais, que surge entre uma pitada e outra de som, então, aquilo ali também é musica e recebe atenção em uma partitura.

Sim, existem N estilos musicais e por consequencia, N gostos musicais (ou sera o contrário?). Mas o que eu fico a refletir é que a maioria das pessoas não procura conhecer outros estilos e se tranca na caixa do conhecido e, logo, não tem o prazer da descoberta, passando a acreditar que sua ignorância é a semente da absoluta inteligência, como quando perguntamos ao google e se ele nao sabe, dizemos que não existe.

quando perguntamos ao google e se ele nao sabe, dizemos que não existe

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s